Palas Athena Editora lança “O mundo mais bonito que nossos corações sabem ser possível”, de Charles Eisenstein.

Texto: Roberta Lotti

“Em um tempo de crise social e ecológica, o que nós, enquanto indivíduos, podemos fazer para tornar o mundo um lugar melhor?” Esta é uma das perguntas orientadoras de “O mundo mais bonito que nossos corações sabem ser possível”, obra do conferencista e escritor norte-americano Charles Eisenstein, lançada em língua portuguesa pela Palas Athena Editora.

O autor esteve em São Paulo no dia 22 de novembro para lançar a autografar o livro, logo após uma palestra no Sesc Vila Mariana cujo enfoque era  “Repensar o mundo: as transformações econômicas, políticas e pessoais”. Eisenstein se dedica a temas sobre civilização, consciência, dinheiro e evolução cultural humana. Seus vídeos virais e textos online fizeram dele um filósofo social e um intelectual da contracultura que não pode ser facilmente rotulado. É autor também de “Sacred Economics” (“Economia Sagrada”) e “Ascent of Humanity” (“A Ascensão da Humanidade”).

Em 36 capítulos, O mundo mais bonito que nossos corações sabem ser possível nos mostra como as atividades humanas são guiadas por histórias orientadoras e como, agora, a civilização moderna estaria deixando para trás o que chama de “História da Separação” para entrar na “História do Encontro”. Ao reconhecer que tudo está conectado — no terceiro capítulo, “Interser” —, Eisenstein argumenta que cada pessoa pode ser um agente mais efetivo de mudança e ter influência positiva no mundo, não importa quão aparentemente pequena e pessoal possa parecer sua ação.

Para o autor, a narrativa de separação, que guia a nossa cultura, tem gerado as crises econômica, social, política e planetária. Ele convida o leitor a abraçar um entendimento radicalmente diferente de causa e efeito, soando um alarme para rever pressupostos mecanicistas e criar o mundo mais bonito que nossos corações sabem ser possível. Assim, a obra inspira e provoca reflexões que funcionam como um poderoso antídoto para o cinismo, a frustração, a paralisia e a opressão que muitos sentem na vida contemporânea.

O mundo mais bonito que nossos corações sabem ser possível
Palas Athena Editora
R$ 52,00